Click here to edit title

PITANGA

A pitangueira vermelha (Eugenia Uniflora L.) trata-se de uma árvore pequena, da família das mirtáceas, como a jabuticabeira, sendo uma planta nativa do Brasil.

Possui folhas ovais e flores alvas, sendo o seu furto uma baga com cerca de 30 mm de diâmetro, com coloração vermelha intensa quando madura, com oito a dez sulcos longitudinais e achatada nas extremidades.
A polpa é vermelha, sucosa, macia, doce ou agridoce, refrigerante, perfumada e saborosa.
Tem uma única semente, arredondada e grande.
Algumas variedades, porém, apresentam duas sementes.
O tronco fornece madeira para tomo, cabos de ferramentas e implementos agrícolas, mourões ou esteios.
O cerne muito escuro das pitangueiras mais velhas serve para, marcenaria de luxo.
As pitangas, ingeridas após as refeições, auxiliam a digestão.
As folhas são empregadas em banhos e chá contra febres intermitentes.
O chá é também escitante.
As pitangas são consumidas ao natural, e delas podem ser feitas sucos, sorvetes, licores e vinhos.

SOLO E CLIMA
A pitangueira vermelha desenvolve-se bem em quase todo Brasil, e nalgumas partes de Portugal.
São plantas que preferem terrenos de textura média, profundos, bem drenados e férteis, e climas quentes, húmidos e temperados.

PROPAGAÇÃO
A obtenção de mudas de pitangueira vermelha é feita geralmente a partir de sementes.

PLANTIO
É recomendado no ínicio da estação chuvosa, devendo antes do plantio o solo ser adubado com estrume de curral, composto ou adubo verde.

ESPAÇAMENTO
Os espaçamentos mais indicados são de 4X4 e 5X5, fazendo covas com as seguintes dimensões 40X40X40cm.

TRATOS CULTURAIS
Fazem-se campinas e escarificações mecânicas na estação seca, bem como são necessárias podas de limpeza, com a retirada dos ramos doentes dirigidos para o exterior da copa.

ADUBAÇÂO
De modo geral recomenda-se a seguinte adubação no plantio: na cova 15 a 20 litros de esterco de curral, 300 gramas de Araxá e 200 g de cinza de madeira. Emprega-se também biofertelizante.

PRAGAS
A mais frequente é a mosca-das-frutas, que pode ser controlada com armadilhas luminosas e iscas.

COLHEITA
As plantas propagadas por sementes começam a produzir, geralmente, após o terceiro ano.
As frutas, quase sempre ficam maduras três semanas depois da floração.
A pitanguieira dá duas safras por ano, sendo a primeira em Outubro e a segunda em Dezembro ou Janeiro.
Cada pitangueira produz cerca de 2,5 a 3,5 Kg de frutos por ano.

COMPOSIÇÃO NUTRICIONAL POR 100 GR
38 calorias
0,3g de proteínas
19 mg de cálcio
20 mg de fósforo
2,3 mg de ferro
0,03 mg de vitamina B1
0,06 mg de vitamina B2 
14 mg de vitamina C.